FANDOM


A Viagem de Campo
Capítulo 5 OCDUH
Informações Gerais
Série O Caminho de um Herói
Temporada
Arco 1° Arco - A Nova Escola
Número do Episódio 005
Sequência
Episódio Anterior Melhorando os Poderes
Episódio Seguinte O Resgate
Créditos
Escrito por Espadachim das Sombras
A Viagem de Campo é o quinto episódio da primeira temporada de O Caminho de um Herói. Foi lançado no dia 18 de Fevereiro de 2018.

SinopseEditar

O professor Samuel sugere uma viagem de campo para os alunos do primeiro ano, apenas pelo fato deles ainda não terem tido uma. Os outros professores gostam da ideia e a viagem de campo acontece, porém durante essa viagem os alunos são atacados por um misterioso grupo de vilões que pegam o professor Samuel.

EnredoEditar

23 de Abril de 2018, Segunda-Feira, Manhattan, Nova York

E então a pessoa do outro lado da linha desligou seu celular. Samuel sorriu de forma maliciosamente. Samuel então apagou a tela do seu celular e guardou o objeto no bolso da calça. Após isso, ele saiu andando em direção ao prédio da escola, que no caso ficava antes do ginásio da escola. Ainda faltavam alguns minutos para acabar a aula de Educação Física, então obviamente os alunos continuariam a treinar entre si.

Jack e Oliver não tinham mais condições de lutar, estando exaustos depois de Oliver usar o máximo de poder de fogo que podia pra transformar a mão de água criada por Jack em vapor. Assim que Jack e Oliver caíram de joelhos no chão, Liam olhou para os dois amigos, só pra ver como eles estavam.

Aiden, que estava em dupla com Liam, decidiu aproveitar a distração do colega para atacar. Faíscas dominaram os braços de Aiden, que então estendeu os braços para frente, com os seus punhos cerrados. Do seu punho direito, Aiden lançou um raio elétrico que acabou atingindo Liam e jogando ele para trás. O adolescente caiu no chão e ainda foi arrastado lá.

— Não acho que faça bem ficar distraído durante uma luta, Liam — Comentou Aiden.

— É, eu percebi que não faz — Retrucou Liam, enquanto se levantava com certa dificuldade — Mas foi só uma distraçãozinha, essa é a parte que eu venço você e tudo mais.

— Se achar em uma luta não faz bem também — Retrucou Aiden.

— Ser chato também não — Ironizou Liam.

Liam então levantou as suas duas mãos. Dois pedaços de terra acabaram saindo do chão. O adolescente de cabelos pretos fez o pedaço da direita ir em direção a Aiden, que saltou, esquivando. Liam então lançou o da esquerda. Os braços de Aiden voltaram a ser dominados por faíscas e ele lançou um raio elétrico de cada mão, atingindo o pedaço de terra e o destruindo. Além do mais, Aiden foi jogado para trás, logo caindo no chão.

Faíscas dominaram as pernas de Aiden, que então saiu correndo em direção a Liam, em uma velocidade surpreendente. Liam nem percebeu direito quando Aiden chegou em sua frente e deu um soco em sua cara, o que fez ele ser jogado para trás. Mesmo assim, Liam rapidamente fez uma mão de terra sair do chão e dar uma tapa em Aiden, o jogando para trás. O adolescente de cabelos azuis caiu no chão e foi arrastado.

— Haha, tudo que vai volta, vacilão! — Exclamou Liam, enquanto passava a mão na sua boca, que doía graças ao soco que ele recebeu de Aiden.

Aiden rapidamente se levantou. Liam deu um soco no ar, o que fez a mão de terra criada por ele ser lançada em direção a Aiden. As pernas do adolescente de cabelos azuis foram dominadas por faíscas, e quando a mão de terra tentou atingi-lo, ele saltou, e dessa vez realmente muito alto. Liam levantou a mão direita, o que fez a mão de terra ser lançada para cima.

Faíscas dominaram os braços de Aiden, que lançou um raio elétrico de cada punho naquela mão de terra. Isso acabou impulsionando Aiden para a frente, e ele caiu atrás da mão de terra. Aiden então saiu correndo em direção a Liam, tão rápido que logo alcançou o mesmo.

Aiden tentou dar um chute na cabeça de Liam, sendo que ele até saltou pra isso, mas mesmo com a incrível velocidade de Aiden, Liam conseguiu esquivar, se abaixando. Aiden passou por cima de Liam e caiu atrás dele.

Liam rapidamente se virou para trás, mas apenas pra receber um chute de Aiden na barriga, tão forte que ele cuspiu no chão. Aiden ia atacar de novo, mas Liam levantou os braços e fez uma barreira de terra surgir em sua frente. Faíscas dominaram o braço esquerdo de Aiden, que deu um forte soco na barreira de terra, a destruindo completamente. Liam saltou para trás.

— Não acha que estamos indo longe demais? — Perguntou Liam, preocupado.

— Não mesmo — Respondeu Aiden, saindo correndo em direção a Liam.

Enquanto isso, Sophia estava treinando com Emma Quick. A adolescente de cabelos castanhos estendeu os dois braços para a frente. Na palma de cada mão ela formou um tornado mais ou menos de seu tamanho, e então lançou os dois em direção a Emma. A loira saiu correndo em direção aos tornados, e a propósito, sua velocidade era muito maior que a de Aiden. Na verdade, ela era tão rápida que sequer dava pra ver ela direito quando corria, apenas um borrão.

Esse mesmo borrão "driblou" os dois tornados e saiu correndo em direção a Sophia, que mexendo os braços fez os dois tornados serem arremessados para trás. Antes que fosse atingida pelos tornados, porém, Emma alcançou Sophia e deu uma joelhada na barriga dela. Os dois tornados subitamente desapareceram.

Em cada mão de Sophia surgiu uma lança feita de ar. Ela tentou atingir o rosto de Emma com a lança da mão direita, mas a loira saltou para trás, esquivando. Sophia lançou as duas lanças, mas Emma desviou se abaixando e então saiu correndo para a frente, logo dando um murro na barriga de Sophia.

— Você não está batendo forte de verdade — Comentou Sophia — Sabe, não é porque você é a minha melhor amiga que tem que se segurar lutando contra mim.

— Isso é só um treino, não uma luta séria, então eu não vou lutar a sério — Avisou Emma, empurrando Sophia para trás.

— É, essa luta pode ser só um treino, mas estamos lutando pra melhorar o controle de nossos poderes, então, eu não vou me segurar — Retrucou Sophia — E acho bom você não se segurar também.

Mais uma vez Sophia estendeu os dois braços para a frente, e novamente formou um tornado em cada mão. Sophia logo lançou os dois tornados em direção a Emma, que deu as costas aos tornados e começou a correr. Em questão de segundos, Emma deu uma volta pelo ginásio, chegou atrás de Sophia e deu um chute nas costas da melhor amiga, o que jogou ela uns dois metros para a frente. Sophia caiu com tudo no chão.

— Ai, meu Deus, eu sabia que não era pra eu ter batido com força! — Exclamou Emma, de repente parecendo super preocupada — Você tá bem, Sophia?!

— Caramba, Emma, relaxa, eu tô bem... — Comentou Sophia, enquanto se levantava, com uma forte dor nas costas graças ao chute que recebeu — Você tem que lutar assim mesmo, se for pra treinar, que seja um treinamento que valha a pena.

— Eu não consigo te ferir, amiga! — Exclamou Emma.

— Pois vai ter que conseguir — Retrucou Sophia, estendendo o braço direito para frente.

Na sua mão direita, Sophia formou um tornado que ela logo lançou em direção a Emma. A loira saiu correndo em direção ao tornado, apenas para conseguir passar por ele. Foi então que de repente, Sophia lançou mais um tornado em direção a Emma, que distraída, acabou sendo atingida e começou a girar dentro daquele tornado. Isso durou alguns segundos, mas Sophia fez um movimento com os braços que fez o tornado sumir. Emma caiu no chão, atordoada e com o cabelo bagunçado.

— Acho que eu peguei pesado demais... — Comentou Sophia, surpresa com o estado de Emma.

Noah e Isabella também lutavam naquele momento. O garoto de cabelos verdes bagunçados saltou e tentou atingir um clone de Isabella, que saltou para trás, esquivando. Noah socou o chão, criando uma cratera abaixo dele. O clone de Isabella se dividiu em mais dois clones, enquanto a verdadeira Isabella estava um pouco mais atrás, apenas observando a luta.

Um clone tentou socar Noah, que defendeu o soco e jogou o clone em outro, fazendo os dois sumirem. Foi então que de repente, o último clone socou a barriga de Noah, com tanta força que o mesmo cuspiu no chão. Noah então socou a barriga do clone, jogando ele para trás com tanta força que a verdadeira Isabella só não foi atingida porque se abaixou. O clone passou por cima dela, caiu no chão e sumiu.

Isabella criou mais dois clones, com ambos saindo correndo em direção a Noah. Os dois tentaram socar o adolescente ao mesmo tempo, mas ele defendeu ambos os socos e então jogou um clone para cada lado. Um clone foi destruído por Aiden, que lançava um raio elétrico em direção a Liam. O outro foi destruído por Emma, que tentou dar um soco em Sophia, mas o clone acabou entrando na frente e recebendo o golpe.

Noah e Isabella trocaram olhares. Nenhum dos dois atacou.

— Por que você não me ataca, Noah? — Perguntou Isabella, confusa.

— A-ah, bom, você não está mandando os seus clones para me atacar? — Respondeu Noah, que parecia nervoso, tanto que uma gota de suor escorria de sua testa;

— Espera aí, Noah, você está com medo? — Perguntou Isabella.

— E-eu, com medo? C-claro que não! — Gaguejou Noah.

— Noah, esse treino do professor James foi feito exclusivamente para que cada um de nós pudéssemos superar as nossas fraquezas! — Exclamou Isabella — A sua fraqueza é nunca ir pra cima de um oponente, eu percebi isso desde que conheci você. Já a minha fraqueza é sempre deixar meus clones lutarem por mim, e eu tenho que vencer essa fraqueza. Então, ou você me ataca ou eu te ataco. Tenha coragem!

— E-eu não posso atacar uma garota, Isabella... — Comentou Noah.

Isabella não falou nada, mas saiu correndo em direção a Noah. Ela tentou dar um soco nele, mas Noah se defendeu colocando seus braços em frente a seu rosto. O adolescente de cabelos verdes então saltou para trás. Isabella tentou dar um chute no rosto do amigo, mas Noah se abaixou, esquivando, segurou a perna de Isabella, girou e jogou ela no chão.

Mesmo com Isabella caída no chão, Noah não atacou ela. A garota de cabelos rosas rapidamente se levantou e saiu correndo em direção a Noah. Ela tentou socá-lo, mas o seu amigo defendeu o soco. Isabella tentou dar uma joelhada na barriga de Noah, mas ele saltou para trás.

— Por que você está só na defensiva, Noah?! — Perguntou Isabella.

— Eu já disse, eu não posso atacar uma garota! — Exclamou Noah.

— Você atacou os meus clones! — Exclamou Isabella.

— Clones são diferentes de uma pessoa, poxa! — Exclamou Noah.

— Bom, essa luta precisa de um vencedor... — Comentou Isabella.

Isabella então criou um clone, que saiu correndo em direção a Noah. O garoto de cabelos verdes deu um soco no clone, fazendo ele desaparecer. Foi então que de repente, um clone saiu correndo em sua direção, passou por ele e o segurou por trás. Isabella então saiu correndo em direção a Noah, que rapidamente se virou de costas para Isabella. Assim, quando a garota tentou socar ele, acabou socando seu clone, que desapareceu. Noah se virou para Isabella enquanto saltava para trás, se afastando de sua oponente.

E enquanto todas aquelas lutas ocorriam, o professor Samuel estava na sala do diretor Roger, conversando com o mesmo.

— E então, diretor, o que me diz? — Perguntou Samuel — Desde que essa escola foi fundada, os alunos nunca tiveram uma excursão, então seria legal para eles fazerem uma.

— É uma boa ideia, Samuel — Concordou Roger — Eu apoio a ideia da excursão, mas temos tantas turmas na escola, por que a excursão teria que ser apenas com a turma 1-A?

— Porque eles são adolescentes, diretor Roger, e adolescentes são bem trabalhosos, como o senhor sabe — Explicou Samuel — Imagine o quão difícil seria tomar conta dos alunos da turma 1-A e da turma 1-B, principalmente em um lugar como um shopping? É muito mais inteligente fazer uma excursão com uma turma a cada fim de semana, isso uma vez por bimestre. Nessa primeira excursão, a turma seria a 1-A. Próxima semana, seria a 1-B e assim vai.

— Bom, se for assim, eu concordo — Concordou Roger — Mas quando seria essa excursão e quais seriam os professores responsáveis?

— A excursão poderia ser na Sexta, é um dia que o shopping não deve estar tão cheio assim — Respondeu Samuel — E acho que só eu já posso tomar conta muito bem dos alunos, a turma 1-A é comportada, diferente da turma 1-B...

— Então, amanhã dê o aviso a turma 1-A sobre a excursão, na aula que você terá amanhã — Pediu Roger — Mas você acha mesmo que pode tomar conta daquela turma sozinho?

— Claro, claro, diretor, deixe comigo — Respondeu Samuel.

Roger apenas balançou a cabeça positivamente.

— O que eu tinha para falar com o senhor era isso, mas agora, vou me retirar para meus aposentos — Avisou Samuel, se levantando da cadeira em que estava sentado — Tchau.

— Tchau — Disse Roger.

Samuel então saiu andando para fora da sala do diretor, fechando a porta ao sair. Ele começou a subir as escadas que levavam até o segundo andar, e sabia que não tinha ninguém por perto porque todos os alunos estavam em aula, e os professores que não estavam, deviam estar na sala dos professores. Samuel então tirou o celular do bolso de sua calça, desbloqueou o mesmo e fez uma ligação.

— O que quer agora? — Perguntou a voz do outro lado da linha.

— Já comecei a movimentar as peças para o plano de extermínio da turma 1-A — Avisou Samuel.

— Me conte tudo — Pediu a voz, de repente parecendo interessada.

— Sábado faremos uma excursão até um shopping que fica no Queens — Explicou Samuel — Pra chegarmos ao Queens, obviamente teremos que passar por uma estrada, por isso quero que os membros da Ordem façam uma emboscada. Quando o nosso ônibus estiver passando, eles atacam o ônibus e um grupinho finge me sequestrar, só pra eu conseguir escapar sem levantar suspeitas. O resto mata os alunos. O que me diz?

— Bom plano — Falou a voz — E parabéns pelo bom plano para exterminar essas prováveis ameaças. Sabe se as outras turmas são ameaças também?

— Só saberei de amanhã pra frente — Explicou Samuel — A única turma a treinar hoje foi a 1-A. Mas de qualquer forma, teremos mais excursões com as outras turmas, a partir da próxima semana, então vamos nos importar com as outras turmas depois. Por enquanto, nosso foco é a 1-A.

— Não levante suspeitas de quem você realmente é até Sábado — Ordenou a voz — Agora, eu vou desligar, tenho que reunir alguns membros da Ordem e explicar o plano para Sábado.

— Pode relaxar, senhor, eles ainda acham que eu sou só um professor bondoso que se importa com seus alunos... — Comentou Samuel, soltando uma risada em seguida.

Após Samuel falar isso, a ligação subitamente se encerrou. Ele apagou a tela do celular e guardou o mesmo no bolso. Um sorriso super malicioso estava estampado em seu rosto.

27 de Abril de 2018, Sexta-Feira, Manhattan, Nova York

O grande dia da excursão da turma 1-A para um shopping do Queens tinha chegado. Toda a turma iria para aquela excursão, afinal, ninguém queria perder a primeira viagem escolar deles. Eram 11:00 da manhã e os alunos estavam subindo no ônibus. Samuel e o motorista já estavam lá, sentados no banco da frente. O último aluno a entrar no ônibus foi Jacob, que acabou se sentando no fundo do ônibus. Jack e Liam queriam se sentar lá, mas por serem amigos de Oliver, acabaram se sentando com ele na parte da frente. A propósito, Jack e Oliver tinham se resolvido ainda no dia da luta de treino deles, isso porque Oliver tinha pedido desculpas e Jack tinha aceito.

— Todos já estão no ônibus? — Perguntou Samuel.

— Sim! — A maioria dos alunos respondeu, em uníssono.

— Pode dar a partida no ônibus, motorista — Comentou Samuel.

O motorista balançou a cabeça positivamente e logo deu a partida no ônibus, que começou a andar. Samuel se virou para trás, pra olhar os alunos.

— Por favor, se comportem, aqui e principalmente no shopping — Pediu o professor.

— Pode deixar com a gente, professor! — Exclamou Aiden, que estava sentado junto de Noah e outro aluno da turma.

A viagem foi completamente calma, pelo menos até eles chegarem a estrada rural que ligava Manhattan e Queens. Era lá que ocorreria a emboscada da tal "Ordem" citada por Samuel, que a propósito, não conseguia conter a sua ansiedade para o ataque. Na estrada, estavam escondidos diversos vilões. Um deles era loiro e possuía braços verdes, feitos de diamante.

— Já podemos atacar? — Perguntou o loiro — Temos que atacar antes que eles se afastem muito.

— Fure um dos pneus do ônibus — Pediu um homem loiro e super musculoso.

O loiro dos braços de diamante sorriu e estendeu os braços. Seus punhos estavam cerrados, e de um deles, ele lançou cinco diamantes. Todos atingiram um único pneu do ônibus, que de repente, parou de andar. Todos os que estavam dentro do ônibus ficaram confusos, menos, claro, Samuel, que sabia da emboscada. O motorista se levantou da sua cadeira e abriu a porta do ônibus.

— Vou ver o que aconteceu — Avisou.

Samuel sorriu maliciosamente, observando o motorista do ônibus descer do mesmo. O motorista ficou surpreso ao ver cinco diamantes enfiados em um dos pneus do ônibus.

— Posso matar ele? Ele está tão vulnerável... — Pediu Braço de Diamante.

— Bom, vamos ter que matar todos, de qualquer forma, então mata ele logo — Permitiu o loiro musculoso, cujo nome de vilão era Homem-Músculo.

Braço de Diamante sorriu de forma satisfeita, e da palma da mão direita lançou um diamante pontiagudo que atingiu a cabeça do motorista do ônibus, que no caso, estava de costas para os vilões. O motorista gritou e sangue começou a escorrer de sua cabeça. Ele caiu no chão. Jack rapidamente se levantou ao ouvir o grito e foi olhar pela janela do ônibus o que estava acontecendo. Seus olhos ficaram arregalados ao ver o motorista caído.

— O motorista parece que tá morto! — Exclamou Jack.

— Quê?! — Perguntou Oliver, surpreso, se levantando, assim como Liam — Não pode ser!

— Bom, vamos ter que averiguar pra saber! — Exclamou Liam, saindo correndo em direção a entrada do ônibus.

Jack e Oliver trocaram olhares e saíram correndo atrás de Liam. Os três desceram do ônibus e Jack se ajoelhou perto do motorista, colocando a mão em seu peito. Ele realmente estava morto, o que deixou o adolescente surpreso. Jack se levantou e se virou para seus amigos.

— Ele tá morto mesmo... — Deu a notícia.

— Posso atacar logo? — Perguntou Braço de Diamante, olhando para Homem-Músculo.

— Só vai, cara — Mandou Homem-Músculo.

Braço de Diamante de repente deu um forte soco no chão, o que fez uma fileira de diamantes pontiagudos sair do chão e avançar em direção a Jack, Oliver e Liam, que olharam surpresos para aquilo. Pra desviarem, Jack saltou para a esquerda e Oliver e Liam para a direita. A fileira de diamantes atingiu o ônibus, o jogando para o ar. Todos que estavam dentro do ônibus gritaram, até mesmo Samuel.

— Você esqueceu que o Samuel tá lá dentro, Braço de Diamante! — Exclamou Homem-Músculo, dando uma tapa em sua própria cara.

— Não podemos deixar o ônibus cair no chão! — Exclamou Jack, olhando para Oliver e Liam. Todos estavam preocupadíssimos — Eles vão morrer se o ônibus cair, todos vão morrer!

— D-deixa comigo! — Exclamou Liam, nervoso.

Mesmo nervoso, Liam levantou o braço direito, o que fez um grande braço de terra surgir abaixo do ônibus e segurar o mesmo. Liam abraçou o braço, o que fez a mão de terra se abaixar e colocar o ônibus no chão. Braço de Diamante não ficou nada feliz com aquilo, dando um soco no chão que fez uma fileira de diamantes ser lançada em direção a Liam.

Liam rapidamente fez a mão de terra criada por ele ficar em sua frente. Os diamantes acabaram batendo lá e pararam de avançar. A mão de terra se desfez. Liam suspirou, aliviado, e enquanto os alunos e o professor Samuel desciam do ônibus, os vilões saiam dos arbustos. Eram ao total, vinte e quatro vilões. Jack não reconheceu quase nenhum deles, apenas um: Copiador.

— Ei, seus merdas, o que querem com a gente?! — Perguntou Jacob.

— Com vocês, nada — Retrucou Braço de Diamante — Estamos aqui para pegar o seu professor.

— E o que vocês querem comigo? — Perguntou Samuel, fingindo preocupação.

— Você vai saber depois — Retrucou Homem-Músculo — Pega ele logo, Braço de Diamante.

Braço de Diamante deu um murro no chão. De repente, ao redor de Samuel, surgiram diversos diamantes que formaram uma cúpula. Todos os alunos olharam surpresos para Samuel.

— Agora, vamos atacar... — Comentou Copiador.

O caos começou nesse exato momento, porque os vilões começaram a atacar os alunos. Homem-Músculo saiu correndo em direção a cúpula aonde Samuel estava preso. Jack não podia deixar que Samuel fosse levado, ele era o único adulto por perto, sem ele, o que eles fariam? Jack então saiu correndo em direção ao Homem-Músculo, mas de repente foi atingido por algo nas costas que o jogou para frente.

Jack bateu com tudo no ônibus e quicou para o chão, atordoado. O Homem-Músculo pegou a cúpula aonde estava Samuel e começou a correr para a esquerda.

— Braço de Diamante, Gárgula, Rei dos Mortos, Espadachim, Gasoso, venham comigo! — Exclamou o Homem-Músculo.

Cinco dos vilões saíram correndo até Homem-Músculo. Aquele era o grupo de vilões mais estranho que os alunos da escola tinham visto. Um homem super musculoso, outro com braços feitos de diamante, outro com asas negras e outro era um zumbi. Os mais normais eram o tal Espadachim e o Gasoso, cuja única coisa anormal era uma máscara que usava cobrindo a parte da boca.

Jack conseguiu se levantar, mesmo que a sua cabeça doesse um pouco. Ele olhou ao seu redor e viu que os seis "sequestradores" de Samuel já estavam se afastando. Ele simplesmente não podia deixar que eles levassem o professor. Jack então saiu correndo em direção aos seis, mas de repente, alguém surgiu em sua frente: Copiador.

— Pra onde pensa que vai, garoto? — Perguntou Copiador.

— Eu tenho um nome, e é Jack — Retrucou Jack.

— Ah, e eu sei disso — Retrucou Copiador — Sabemos os nomes de todos vocês aqui, mas isso não importa. Sabe, quando eu invadi a escola de vocês eu adoraria ter matado você, mas infelizmente, não tive a oportunidade. Mas agora, estamos aqui exclusivamente pra matar vocês, então, finalmente poderei acabar você...

Jack engoliu em seco. Copiador estendeu o braço direito para a frente e já iria atacar quando de repente, recebeu uma rajada sonora na sua barriga que o jogou para trás. O vilão caiu no chão com tudo. Jack olhou para trás, surpreso, e viu Jacob se aproximando dele.

— Ei, seu merda, não pense que pode sair arrumando treta com qualquer usando o meu poder — Comentou Jacob.

— Eu também queria matar você, Jacob... — Comentou Copiador, se levantando — Pelo menos posso matar dois coelhos em uma tacada só.

— Não atrapalha a minha luta, Jacob — Pediu Jack.

— Atrapalhar? Você nem consegue usar o seu poder direito, esse tal Copiador ia acabar com sua vida — Retrucou Jacob — Você que não entre no meu caminho.

Jack deu uma tapa em sua própria cara. Seria mais difícil lutar ao lado de Jacob do que contra. Enquanto isso, um homem de pele e cabelos verdes estava tocando o terror contra os outros alunos. Ele se chamava Homem-Vinha e seu poder era controlar e criar plantas. Ele tinha invocado dezoito vinhas, que agora estavam enforcando os outros dezoito alunos.

— Oliver, faz alguma coisa... — Murmurou Liam, cujo rosto já estava começando a ficar roxo.

Oliver sabia que tinha que fazer alguma coisa e rápido, se não ele e toda a sua turma morreriam ali, e aquilo não podia acontecer. As mãos de Oliver começaram a pegar fogo e ele agarrou a vinha que o amarrava. De repente, a vinha o soltou, o que fez ele cair com tudo no chão. O adolescente ficou alguns segundos apenas recuperando o ar, mas logo se levantou. Ele lançou um jato de chamas de cada mão, ambos direcionados ao Homem-Vinha, que ergueu uma vinha em sua frente, mas a mesma foi completamente incinerada e ele ainda foi atingido, sendo jogado para trás e batendo com tudo em uma árvore.

Quando isso aconteceu, as outras dezessete vinhas largaram os alunos, fazendo todos caírem no chão. As vinhas então retrocederam. Liam foi o primeiro a se levantar, mas isso apenas depois de ofegar muito. Os outros alunos foram se levantando pouco a pouco, e quando isso aconteceu, os outros vilões atacaram eles.

Liam estava terminando de recuperar seu ar quando um vilão saiu correndo em sua direção. Ele era alto e branco. Seus cabelos eram pretos. Seus olhos eram diferentes. Enquanto um era completamente normal, outro era preto, com a pupila sendo vermelha. De repente, aquele vilão se transformou em um rinoceronte. Aquele era o Metamorfo, que conseguia se transformar em qualquer coisa.

— E eu pensei que o dia não podia piorar... — Comentou Liam, erguendo uma barreira de terra em sua frente.

Liam realmente esperava que todos os alunos da turma sobrevivessem àquela emboscada.

PersonagensEditar

VilõesEditar

CuriosidadesEditar

  • Foi o primeiro capítulo a ter tantos vilões aparecendo.
  • Originalmente, nesse capítulo haveriam as lutas de Jack e Jacob vs Copiador, Oliver vs Homem-Vinha e Liam vs Metamorfo, mas isso foi deixado para o capítulo seguinte.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.