FANDOM


BAH Logo
Besouro Azul: Herança
BAH Logo
Informações Gerais
Franquia DC Hero Fanfictions
Sequência
Capítulo Anterior Arqueiro Verde: Ascensão
Capítulo Seguinte O Questão: O Diabo nos Detalhes
Créditos
Escrito por NerdHero08

Besouro Azul: Herança é um one-shot/filme escrito e dirigido por NerdHero08 que conta as origens de Ted Kord no universo DC Hero Fanfictions.

Sinopse Editar

Durante uma negociação de ações, um hacker invade os computadores da Indústrias Kord, e cabe ao dono, Ted Kord, desvendar esse caso, com ajuda de seu melhor amigo, e professor universitário Dan Garret, o um super-herói aposentado titulado de Besouro Azul.

Enredo Editar

Sábado, 17 De fevereiro, 2017 Editar

Era uma clara e chuvosa tarde de quarta-feira, na cidade de metrópoles. Em uma universidade, um professor dava aula para seu aluno universitário. A aula estava no fim, e logo, acabara. Ambos os personagens não tinham apenas uma relação profissional, estabeleceram uma amizade entre si. — Ei, Ted, — Perguntou o professor. — Consegui dois ingressos para o jogo de beisebol, você está livre hoje à noite?

— Dan, eu não perderia esta oportunidade. — Disse o aluno. — Mas meu tio está mudando-se para Metropolis, e chega nesta semana, eu vou recebê-lo. Amanhã de manhã estarei ocupado, tenho uma reunião na minha empresa.

— Ah, então fica para a próxima.

Então o aluno balança a cabeça e sorri amarguradamente. Logo então começa sua longa caminhada até o aeroporto. Pega um táxi, por mais que estivesse perto, não queria deixar o seu tio esperando. Quando entra no aeroporto, localiza rapidamente o seu tio de longe. Ele estava sentado em uma cadeira, dormindo. Então chega mais perto e segura seus ombros. Bate em seus ombros bom uma baixa força, e o mesmo acorda. Abraça Ted, e sorri, com os olhos ainda inchados devido a sua pequena soneca.

— Tio Jarvis! Senti sua falta! — Disse Ted

— O mesmo! Não estava aguentando a quantidade de ansiedade que tinha por ver você. Afinal, somos os últimos sobreviventes da família. — Disse o tio. — Ei, o que você estava fazendo antes de vir para aqui?

— Estava tendo aula na universidade, com o meu professor, com quem eu sou bastante aproximado, Daniel Garret, mas eu chamo-o de Dan.

— E sobre o que você aprende?

— Ele me dá aula sobre administração, o que facilita bastante os negócios nas Indústrias Kord.

— Que legal, a empresa ainda está de pé? — Perguntou o tio.

— Está. Vamos andando, conversamos no carro.

Então foram até o carro de Ted, logo após o sobrinho dirigiu até o apartamento que comprou para seu tio.

— Obrigado Ted, eu ainda preciso resolver algumas coisas antes de ir para aí. Claro, vou deixar minhas malas, mas logo após preciso ir para alguns lugares, resolver alguns assuntos. Não precisa ir comigo, pode ir no tal jogo se é que ainda tem tempo, o que você mencionou no carro.

— Poxa, tio. Amanhã quero ficar com você, para matar as saudades. À tarde tenho a Universidade, enquanto na manhã tenho uma reunião executiva na Indústrias Kord, espero que entenda.

— Tudo bem. Estarei esperando você aqui. Até amanhã.

Ted então rapidamente volta a seu carro e corre para o estádio. Dan havia entregado-lhe o ingresso, então possivelmente ainda poderia entrar.

Chegando então, é barrado pelo porteiro. Primeiramente, o funcionário não deixou ele entrar, mas Ted dialogou e argumentou bastante, quando o servidor permite a entrada do visitante. A poltrona estava por perto, então quando chega, percebe que os dois locais estão vazios. Todavia, senta-se no banco. Até que, surpreendentemente, sente uma puxada no ombro.

— Ei! O que está fazendo aqui?

— Era Dan. Aparentemente não tinha saído do estádio, apenas parado para ir a algum lugar.

— Pensei que estivesse com seu tio.

— Oi Dan! Pensei que você não tinha vindo. — Disse Ted.

— Bom, eu levei-o até sua casa, mas ele precisa fazer algumas coisas, então com esse tempo, acho que consigo assistir pelo menos à metade do jogo.

Os dois passaram a noite ali, torcendo na partida de beisebol de GBC (Gotham Beisebol Clube) X MBC (Metrópolis Beisebol Clube). Era uma grande partida, que definiria a temporada. Passaram à noite no estádio torcendo para sua cidade, mas no final de tudo, o time de fora ganha por dois pontos de diferenças. E os metropolitanos saem decepcionados do local. Agora de madrugada, os estudiosos vão para suas casas, abastecer suas energias.

Domingo, 18 De fevereiro, 2017 Editar

Após acordar, Ted foi até a o banheiro, onde vestia o seu melhor terno, que custava uma fortuna. Também olhava para o espelho enquanto se enchia de perfume e passava pouco desodorante. Escovava os dentes e logo após passava um perfume. Então desceu do prédio onde mora de elevador e foi até a garagem, onde pegou seu carro. Logo após entrou nele e comeu uma pastilha, para melhorar ainda mais o seu hálito. Dirigiu seu carro até a sede de sua empresa, Indústrias Kord.

Chegando então, atrai o olhar de todos funcionários, pois além de ser o dono da empresa, estava consideravelmente bem-vestido. Quando chegou na sala de reuniões, percebeu a presença de todos membros do conselho e mais outros dois visitantes no local. Ted senta-se, e pede para que todos façam o mesmo. Quando acomodam-se, o empresário escuta o que os visitantes têm a dizer. Eram membros administrativos da LuthorCorp, e queriam comprar parte das ações de sua empresa. Ted possui 100% das ações, e recusa-se a vender mais de 10% delas para a LuthorCorp. No final das contas, vendeu apenas 5% pelo valor de 500 Mil Dólares. Ficou satisfeito com a venda. Possivelmente viria a recuperar a mesma parte futuramente. Até que de repente, as luzes da sala começam a piscar. Todos acham que é por conta de algum erro na energia, mas Ted sabe que foi graças a Hacktivismo devido a sua experiência na área, até porque com treze anos conseguiu hackear o pentágono. Alguém estava hackeando o prédio. O conselho e os funcionários da LuthorCorp saíram da sala e perceberam que o elevador parou. Estavam trancados. Ted então foi até o outro lado do corredor e entrou no laboratório de informática, que por sorte ficava neste andar. Viu que os computadores estavam imobilizados, mas devido a sua exímia prática em hacktivismo, conseguiu recuperar um. Com esse, foi destruindo o sistema de hackeamento aos poucos. Em 20 minutos, conseguiu recuperar toda a energia do prédio. Checou a base de operações do hacker. Então saiu do prédio e mandou seus funcionários do setor administrativos cuidarem da venda das ações para a LuthorCorp.

Foi até a casa de Dan, chegando então bateu na porta. Garret abre.

— Daniel. — Disse Ted. — Vamos precisar do escaravelho.

— O quê? Eu sou aposentado, desisti de ser o besouro azul, sou apenas Daniel Garret.

— Olha, eu não tenho mais com quem contar. — Falou Ted. — Um hacker invadiu a empresa, e ele é muito bom, só que eu treinei por toda minha vida, se não fosse por isso, pode apostar que ele poderia ter destruído todos os dispositivos eletrônicos da empresa em minutos. Não conheço mais ninguém que possa fazer isso, eu tenho o endereço da base de operações do criminoso, mas preciso de sua ajuda.

— Uma última vez. — Disse Dan. — Última.

O herói então veste seu uniforme, que não utilizava a mais de 10 anos. Sua identidade era secreta. Nunca atreveu-se a revelar sua identidade ao público. Pegou o escaravelho, que é o que dava a ele poderes como voo, força melhorada, resistência melhorada e a manipulação de energia. Então após vestir o traje, foi voando até o endereço, enquanto Ted perseguiu-o no carro.

O Besouro Azul chega, e observa uma enorme base de operações, aparentemente abandonada. Ted estava chegando, até que Dan entra. Internamente não parecia exatamente abandonada, com vários computadores com tecnologia de ponta e armaduras metálicas reforçadas por titânio com 10 Metros de altura. Até que percebe um estrondo barulho vindo de longe, então segue o ruído. Ted estava a apenas dois quarteirões do lugar. Dan percebe que o ruído era da armadura, e também que havia um piloto. Era alguém com um rosto semelhante a Ted, mas com cabelos acinzentados e olhos castanhos. O homem na armadura dispara uma rajada laser em Dan, o mesmo esquiva, e voa em direção a ele, logo atingindo um golpe em sua cabeça. O homem fica atordoado por 3 segundos, mas Ted perde a chance de finalizar a luta, o homem transforma o braço da armadura no formato de uma lança. E joga em direção a Dan, e consegue acertar o seu alvo, fazendo com que o besouro caia no chão. Ted chega no mesmo momento e vê sangue escorrendo do corpo de seu amigo, fica traumatizado. Percebe que o vilão era ninguém menos que o seu tio, a última pessoa viva de sua família era nada menos que um assassino. O vilão aproveita o choque de Ted e foge.

— Dan; Dan; fique acordado, você consegue; consegue! — Disse seu amigo.

— Ted, se eu morrer, prometa-me... prometa...

— Eu juro!

— Prometa que se tornará o próximo... o próximo... Besouro Azul, o legado deve continuar.

No mesmo momento os olhos de Dan fecham, o seu coração para de bater. Enfrenta o caminho da morte. Lágrimas ardentes escorrem do olho de Ted. Liga para a polícia. Antes da chegada dos tiras, Ted procura cumprir a sua promessa. Então, ainda lacrimejando, retira o escaravelho da coluna do falecido Daniel. Segura o objeto com as duas mãos e coloca-o em suas costas. Na primeira vez ele não funciona, mas tenta de novo, não funciona, e tenta fazer de várias maneiras diferentes, porém acontece a mesma coisa, exteriormente o escaravelho não tinha interesse em conectar-se a Ted. Porém, sua promessa não era utilizar o escaravelho, e sim, continuar o legado do Besouro Azul. Neste minuto, o Departamento de Polícia de Metrópolis chega ao local.

Após uma dolorosa tarde na delegacia de polícia para prestar depoimento sobre o assassinato, assim relembrando várias e várias vezes de sua perda, Ted chega em sua residência, onde guarda o escaravelho do besouro azul. Com o intuito de cumprir a sua promessa, compra um óculos dourado e também tecido de lycra. Decide fazer o uniforme por conta própria, então cria o novo uniforme do Besouro Azul e também faz uma máscara de mesmo tecido, para esconder sua identidade, assim como seu antecessor. O próprio constrói dois equipamentos. Um se trata do bebê-besouro, um drone tecnológico que possuía um blaster e a habilidade de camuflagem. Outro se trata de um PEM Portátil. Ambos ajudariam no combate contra seu parente. Tinha dedicado cinco anos de sua vida ao treinamento de diferentes estilos de artes marciais, o que também facilitaria no combate. Foi até o seu computador e conseguiu localizar o seu inimigo em 5 minutos via hacktivismo, algo que a polícia demoraria um dia para fazer, mais um motivo para resolver este assunto por conta própria. Foi até seu carro e dirigiu rapidamente ao lugar.

Chegou em cerca de 15 minutos, era um esconderijo com semelhantes aspectos ao anterior, mas com uma considerável diferença de tamanho. Primeiramente desceu do carro e aproximou-se, logo após pegando o bebê-besouro e um controle remoto. Moveu o besouro remotamente para dentro do lugar depois de ativar o modo camuflagem. O Drone era improvisado, construído de última hora, o que significa que possuía pouca energia. Então o tiro do blaster não ia causar muito efeito. O Bebê-Besouro vê Jarvis dentro da gigante armadura, aparentemente esperando pela polícia, nunca imaginava que Ted poderia se tornar o novo besouro azul. Ted então pensou, e gastou toda a pouca energia do Bebê-Besouro em um disparo no blaster contra a cabeça de Jarvis, atordoando-o por sete segundos, assim dando a chance da entrada de Ted. Quando entra, segura o seu PEM Portátil e ativa-o, logo atirando-o precisamente em direção a grande armadura vestida por Jarvis, assim imobilizando-a. O vilão sai da armadura e corre, mas Ted é mais rápido, quando chega perto derruba seu tio com uma rasteira. Ted levanta-se e olha para o caído vilão. Entreolham-se.

— Por qual motivo faz aquilo? Por quê matou melhor amigo do seu sobrinho e tentou destruir o seu emprego?

— Matei-o por autodefesa, e aquela empresa deveria ser minha, nunca deveria ter sido uma posse sua. Você já está pensando em entregar a empresa para Lex Luthor!

— Para você, é Besouro Azul — Disse Ted enquanto chutava a cabeça de seu tio, nocauteando-o instantaneamente.

Liga para a polícia usando o celular de seu parente e deixa-os na linha, sem falar nada. Prende Jarvis com cordas que também trouxe exatamente para este momento. Logo após, inala, e fica com uma face descontente. Então corre para longe, desde então, percebeu que poderia continuar o legado do Besouro Azul, e este não era o primeiro criminoso no qual ele iria derrotar ou terrorismo que iria evitar.


Personagens Editar