FANDOM


Origens Secretas
TMOS-2
Informações Gerais
Série Superman: O Homem de Aço
Arco O Nascer do Sol
Número do Episódio 2
Sequência
Episódio Anterior Krypton
Episódio Seguinte Legado das Estrelas
Créditos
Escrito por JokerLeo
Origens Secretas é o segundo episódio da série Superman: O Homem de Aço.

SinopseEditar

Os anos vão se passando desde que Kal-El foi encontrado por Martha e Jonathan Kent. Agora nomeado Clark Kent, o kryptoniano vai aos posucos descobrindo suas habilidades, e seus pais o ajudam a lidar com elas.

EnredoEditar

“Clark, traz o macaco para o pai, por favor” – Diz Jonathan Kent em sua fazenda, está a consertar sua caminhonete no celeiro. Clark, aos seus 7 anos, traz o macaco como seu pai pediu. Jonathan coloca a ferramenta para suspender a caminhonete, e Clark percebe algo no macaco. Naquele momento, a ferramenta quebra e o veículo acaba caindo, prestes a esmagar Jonathan, mas Clark segura a caminhonete salvando-o. Vendo aquilo, Jonathan fica surpreso. “Martha, amor! Temos que conversar sobre o Clark!” – Diz Jonathan. “O dente dele caiu?” – Pergunta Martha. “Quem dera, seria mais fácil de explicar.” – Responde Jonathan.

Na cozinha de casa, Jonathan e Martha conversam enquanto Clark está assistindo TV. “Desde o começo quando decidimos trazer o Clark para casa sabíamos que ele era diferente. Estamos falando de uma criança que veio do céu.” – Diz Martha. “Sim, amor, mas não é disso que eu estou falando. O que eu quero dizer é que o Clark está crescendo. Levantar uma caminhonete não é simplesmente ser algo diferente. Não estamos falando de uma criança deficiente, estamos falando de um alienígena, um alienígena que levantou uma caminhonete. Quantas coisas mais ele pode fazer? Será que ele pode voar? ” – Afirma Jonathan. “Não, John, ele não pode. E não estamos falando apenas de um alienígena, estamos falando de nosso filho.” – Diz Martha já um pouco exaltada.

Martha olha para seu filho na sala e sorri. “Eu o amo tanto quanto você o ama, Martha. Mas você tem que entender que o mundo não está preparado para seres como ele. Estamos num tempo em que as pessoas não suportam nem o fato de haver pessoas diferentes delas, que dirá seres de outro mundo.” – Diz Jonathan. “E o que você espera que façamos? Coloquemos ele de volta numa nave e finjamos que nada aconteceu nos últimos 4 anos? Você está brincando comigo, Jonathan.” – Afirma Martha. “Não. Nós não faremos isso. Nós iremos prepara-lo para o mundo.” – Conclui Jonathan.

Alguns anos após, Clark agora tem 9 anos. Ele está trancado no banheiro da escola chorando. “Clark, meu bem, sai daí, por favor!” – Diz a professora preocupada cercada pelos seus alunos. Clark tem sua visão oscilando, consegue ver através das paredes, e também o seu esqueleto, bem como de seus colegas, o que o assusta. Ainda por cima, Clark ouve qualquer ruído com uma altura muito maior.

Martha chega nervosa e pede para seu filho sair. “Clark, por favor, concentre-se na minha voz! Eu estou aqui, está tudo bem.” – Dizia a mãe preocupada. “O que está acontecendo comigo, mãe?!” – Questiona Clark. “Você está crescendo, Clark. Vamos comigo, por favor!” – Pede outra vez a mãe, que vê seu filho logo em seguida abrindo a porta e a abraçando.

Na fazenda, Jonathan e Martha conversam com Clark. “Algumas semanas atrás você nos falou que não conseguia dormir por causa do barulho. Moramos no campo, basicamente não há muito barulho aqui. Agora sua visão é afetada, Clark. O que mais você consegue fazer?” – Pergunta Jonathan. Clark fica um tanto espantado e Martha se aproxima para esclarecer. “Filho, nós estamos preocupados com você. Desde quando você era pequeno, nós te dizemos que você é diferente, você tem que entender isso.” – Diz Martha. Lágrimas escorrem pelo olho de Clark, e sua mãe lhe abraça dizendo que o ama.

O tempo se passou novamente. Clark agora tem 12 anos. Ele está indo para sua escola quando o ônibus acaba perdendo o controle e caindo da ponte direto no lago. Enquanto o ônibus afunda e a água vai cobrindo os alunos do ônibus, um garoto vê Clark conseguindo sair pela janela. Todos estão em pânico vendo a água subir em seus pescoços, quando percebem que o ônibus está sendo levantado aos poucos, e assim o ônibus é logo colocado para cima. Quando os alunos saem do veículo e vão ver quem os salvou, não encontram ninguém, e o menino que viu Clark saindo apenas vê aquilo e dá um sorriso sem falar nada.

Um ano se passou. Agora Clark tem 13 anos. Ele é humilhado e jogado no chão por valentões da escola em frente ao prédio quando seu pai chega e lhe estende a mão. Clark naquele momento está chateado, mas segura a mão do seu pai e entra no carro. No caminho para casa, Clark diz o quanto gostaria de ter revidado e dado o troco àqueles valentões. Jonathan diz que gostaria muito de tê-lo visto fazer isso, mas afirma que ambos sabem o porquê de não fazer. “Por que um soco meu poderia arrancar a cabeça dele fora?” – Pergunta Clark. “Não, é porque esta simplesmente não seria a coisa certa.” – Diz o pai a seu filho. Eles chegam ao local, e Jonathan diz que sua mãe está fazendo bolo, e fala que não vai contar nada para ela. Clark fica em silêncio e sorri.

Mais 5 anos se passaram, agora Clarck tem 18 anos. Clark conseguiu uma maior popularidade em seu colégio como jogador de futebol americano, e está jogando nas disputas do colégio. Muitas pessoas comentam sobre a velocidade e a força que o jovem Clark Kent demonstra no esporte, e alguns até a estranham. Jonathan e Martha também assistem à partida.

Jonathan olha pra Martha e não diz nada. “Conheço esse olhar, o que quer me dizer?” – Pergunta Martha, e Jonathan diz que é injusta a vantagem que Clark está tendo em cima dos outros competidores, e que ele sabe disso. “Por mais que eu goste de ver meu filho ganhando, eu tenho que concordar, por hora parece que ele não quer nem disfarçar.” – Afirma Martha.

Após o jogo, Clark está sendo parabenizado por Lana Lang, que pergunta se ele não quer sair com ela depois. “Clark, precisamos conversar.” – Diz Jonathan, que juntamente a Martha acaba de chegar. Clark diz que conversarão depois e Lana diz que não tem problema, depois ele pode dar uma resposta, e beija Clark no rosto. “Bonitinha ela, né?” – Diz Jonathan, e Clark pergunta o que seu pai quer conversar. Jonathan fala que irá dizer quando chegarem a fazenda. Clark olha para Martha e ela nada fala.

Mais tarde Clark está ajudando seu pai a consertar umas coisas no celeiro da fazenda. “Tudo que queria era alguém para te ajudar a organizar o feno?” – Questiona Clark, e Jonathan responde que não, mas decidiu aproveitar já que já estavam ali. Clark fica um tempo em silêncio olhando para o chão, e Jonathan pergunta o que Clark tem, e Clark fica em silêncio. Jonathan fala que conhece essa cara, e insiste para que ele explique o que se passa.

“Desde quando comecei a desenvolver minha visão de raio-X, eu tenho visto que há algo enterrado aqui debaixo do celeiro, mas eu sempre esperei a hora de vocês me contarem. Então sempre que venho aqui eu penso nisso, o que é que isso que tem aqui embaixo. Jonathan enxuga suas mãos e suspira.

“Era sobre isso que queria falar. Clark, eu estou magoado com você, eu e sua mãe estamos. Sempre te ensinamos a não utilizar suas habilidades para tirar vantagens encima de qualquer outro, e o jogo de hoje nos mostrou que estes ensinamentos não estão sendo usados. Pense bem sobre que tipo de homem quer ser, pois seja esse homem bom ou mal, vai mudar o mundo” – Diz Jonathan. Clark permanece em silêncio, e Jonathan põe a mão no ombro do seu filho.

“Eu e sua mãe sempre te dissemos que você veio dos céus, foi um presente de Deus em nossas vidas, e que é diferente de qualquer pessoa. Mas nunca te contamos como isso aconteceu.” – Diz Jonathan, puxando então uma alavanca que abre uma espécie de entrada para baixo do celeiro.

Jonathan desce as escadas e chama Clark para ver algo. Ao descerem, Jonathan tira um grande manto que cobria algo, revelando ser uma nave. “Foi aqui que você chegou até nós. Eu e sua mãe te encontramos quando você era bebê. Acreditamos ser algum tipo de teste soviético, e ela, com o grande coração de sempre, decidiu trazê-lo para casa e tê-lo como filho. Eu mandei alguns amigos meus especialistas em metais me dizerem qual o material disso, e eles disseram que não existe na tabela periódica. Naquele momento tivemos certeza de que tudo ia muito além, de que você, Clark, não é da Terra. De que em outro mundo você teve outro pai e outra mãe, e que eles te mandaram para cá por algum motivo.” – Conta Jonathan. “Posso continuar fingindo ser seu filho?” – Pergunta Clark, e Jonathan responde que ele é seu filho.

Clark diz que sempre imaginou que isso fosse possível, mas parecia algo louco demais, e agradece a seu pai por ter lhe contado. Jonathan diz que vai entrar para dentro de casa, e pergunta se Clark não vem, e este responde que vai ficar ali para pensar um pouco. Dentro de casa, Martha pergunta a Jonathan onde está Clark, e o homem diz que ficou no celeiro, descobriu sobre o foguete. Martha diz que vai atrás dele, e Jonathan pede que não vá, ele está abalado, precisa de um tempo.

Em frente ao celeiro, sentado na carroceria da caminhonete de seu pai, Clark olha para as estrelas e jura buscar descobrir o porquê de estar ali.

PersonagensEditar

CuriosidadesEditar

  • Inicialmente, o final do episóidio seria diferente. Após ser mandado para The Black Soldier (escritor de Mulher-Maravilha: Deuses e Mortais) para revisão, Black Soldier afirmou que o final era pouco conclusivo e confuso, então as cenas finais foram reescritas.
    • Com a retirada dessa parte do roteiro, foi adicionada a sequência do jogo de futebol de Clark e a participação de Lana Lang. Também foi ampliada a linha de diálogo de Jonathan contando para Clark sobre seu passado e foi acrescentada a parte de Clark olhando para as estrelas ao final do episódio.
  • O nome do episódio é uma referência a HQ "Superman: Origem Secreta", que conta a história do personagem.
  • O enredo do episódio foi inspirado na HQ "Man Of Steel" de John Byrne e no filme de mesmo nome lançado em 2013.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.